Os perigos do famoso “rebite”

4 Flares Filament.io 4 Flares ×

Muitos motoristas dirigem sem parar para tentar reduzir o tempo da entrega das mercadorias. Para espantar o sono e a estafa nessas viagens, muitos motoristas usam o rebite. Há relatos de condutores que guiaram ininterruptamente por 24 horas. Difícil de acreditar, não é? Você sabe verdadeiramente o que é o rebite e quais os riscos que ele traz a saúde? Sabe identificar quando alguém está sob efeito dele? Se você não quer mais ver seus motoristas em risco e quer compreender melhor esse estimulante, confira atentamente o texto a seguir que preparamos para você.

O que é

O rebite é um apelido dado a uma série de drogas do grupo das anfetaminas e seus derivados. O rebite age como estimulante do sistema nervoso central e faz com que nosso cérebro trabalhe mais ativamente e retarde os sinais de sonolência e cansaço. É amplamente utilizada por profissionais que precisam de muitas horas de jornada, como guardas noturnos, caminhoneiros e até estudantes de medicina. A perda de apetite e o aumento da capacidade física e mental são efeitos esperados dessas substâncias.

Por que é usado

A principal causa do uso do rebite é aumentar a jornada diária de trabalho dos motoristas o que vai acarretar na redução do tempo de entrega das mercadorias. Essa diminuição do tempo de entrega diminui o preço do frete o que reduz automaticamente o valor da mercadoria. Para realizar essa jornadas, o motorista faz uso dessa droga que o permite dirigir por longas jornadas sem precisar descansar. Em alguns casos, noites são viradas sob o efeito desse estimulante.

Quais são os riscos à saúde

Esses medicamentos trazem inúmeros riscos para a saúde de quem usa. Para início de conversa, eles alteram o estado mental, podendo causar irritação, estresse, sudorese excessiva, agressividade e crises de ansiedade. Também são remédios hipertensivos e isso aumento o risco de acidentes cardíacos e vasculares, como infarto, taquicardia, fibrilação atrial, tromboses e AVCs.

Riscos nutricionais também existem, pois são depressores de apetite e podem causar problemas digestivos. O uso contínuo provoca inicialmente euforia que pode se converter em depressão e até em quadros de paranóia.

Sinais de que alguém está usando

Embora seu abuso seja pouco estudado no Brasil, com atenção você consegue identificar quem está usando. Além da pessoa ficar muitas horas acordada trabalhando, ela dá sinais de estar sempre ligada, irritadiça, desconfiada e ansiosa. Se ela sua excessivamente mesmo parada e no frio, é um bom indício de quem está sob efeito dessas drogas. Mania de perseguição e insegurança também podem fazer parte do quadro.

Ao notar que alguém está sob uso desses medicamentos, tenha cuidado e indique orientação médica. São drogas fortes que podem precipitar comportamentos irritadiços que não seriam naturais desses indivíduos. Explique o risco real à sua equipe e compartilhe seus anseios. Uma relação saudável e livre desses remédios será melhor para todos.

Acompanhe no blog e no site da  Frotacontrol mais informações sobre a saúde do motorista. Divulgue essas valiosas informações com seus vizinhos, amigos e parentes.

 


frotacontrol - gestão de frota

 


Receba novidades sobre Gestão de Frota em seu e-mail.


4 Flares Google+ 0 Twitter 0 Facebook 1 LinkedIn 3 Email -- Filament.io 4 Flares ×