Blindar o veículo para garantir mais segurança é um bom negócio?

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Blindar veículos é uma opção para diminuir os riscos contra a integridade do automóvel. Os perigos são muitos hoje em dia, com a crescente onda de assaltos com armamento pesado e a facilidade com que eles ocorrem, em qualquer horário, em qualquer via. Mas a blindagem não é um serviço barato. Será que realmente compensa blindar o veículo? Para tirar suas próprias conclusões é preciso, antes de tudo, compreender melhor o tema. Veja as informações que preparamos para você:

A blindagem de veículos cresce cada vez mais

É um fato que cada vez mais as pessoas procuram blindar seus automóveis. Em São Paulo, onde o número de veículos é maior, maior também é a demanda por esse serviço. Segundo a Associação Brasileira de Blindagem, 72% dos carros blindados estão em São Paulo.

Tipos de blindagem

A blindagem está dividida em 6 níveis: nível I; nível II-A; nível III-A; nível III; nível IV e nível V. O último nível só é permitido para as Forças Armadas. Os outros podem ser usados por civis:

  • Nível I: protege contra armas calibres 22 e 38, contra ferro e pedra;
  • Nível II-A: protege contra armas do nível I-A, Magnum.357 e pistola 9mm;
  • Nível III-A: além das já citadas armas, protege contra Magnum.44 e submetralhadora Uzi;
  • Nível III: protege contra as anteriores e contra fuzis M16, AK-47, AR-15, FAL, G36 e G3;
  • Nível IV: protege contra as já citadas, contra outras munições perfurantes (como a .30-06 e a .338) e contra granadas.

O mais comum no país é o nível III e o mais seguro é o nível IV. Lembre-se de que quanto maior a segurança, mais elevado será o preço.

É importante conhecer bem a empresa que presta o serviço

Todo cuidado é pouco quando se fala em blindagem. Pesquise pelas melhores blindadoras, busque recomendações e referências, faça visitas ao lugar. Tenha certeza de que a empresa tem registro no Exército (através do CR, Certificado de Registro). Além disso, a empresa deve dispor do Termo de Compromisso (documento em que estão especificados todos os materiais utilizados na blindagem e seu nível de segurança e no qual a empresa se responsabiliza pela operação).

Informe-se também sobre o tempo de garantia oferecido por ela. Para fazer a blindagem, a empresa ainda deve ter autorização do Exército através de documento escrito. Quanto mais informações o cliente colher, maior será a sua certeza de que a blindadora será legal e confiável.

É preciso ter paciência

A blindagem é um serviço demorado, diante disso, a pessoa que opta por blindar seu veículo deve ser paciente. É realizada uma desmontagem quase total no veículo para a instalação do equipamento (um prazo entre 20 e 40 dias, aproximadamente). Após a instalação, o carro ficará bem mais pesado. Além disso, para efetuar a blindagem, o cliente deve fazer o requerimento por escrito e fornecer uma série de documentos à empresa para que o serviço seja legal:

  • Documento de Identidade (RG);
  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF);
  • Comprovante de residência;
  • Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV);
  • Certidões negativas e criminais das justiças Federal, Estadual e Militar (os cinco últimos anos);
  • Atestado de antecedentes criminais fornecido pela Polícia Federal.

Por fim, ao término de toda a operação, o motorista receberá uma carteira com a inscrição “veículo blindado” e só com ela poderá circular pelas ruas com o carro. Existe, portanto, toda uma burocracia que deve ser respeitada para que a blindagem seja legal.

Preços e garantias

Blindagem é um serviço caro. Não acredite em blindadoras que oferecem o serviço por um preço muito abaixo da média. Por outro lado, blindadoras que não são honestas podem fazer uma blindagem de nível inferior e cobrar como se fosse uma de nível mais alto. A blindagem em um carro de porte médio normalmente custa entre torno de R$45.000,00 a R$60.000,00. Exatamente por ser um serviço caro e delicado, o cliente deve ter garantias de que será um serviço de qualidade. A garantia dada pelas empresas vai de dois a cinco anos.

Aprenda a usar seu novo carro

O carro blindado exige cuidados especiais. Devido ao aumento de peso (100 a 200 quilos a mais), certos componentes do veículo (como suspensão e freios) ficarão mais vulneráveis — por isso, dobre o cuidado ao rodar com ele, evitando ruas esburacas e alagadas. O usuário pode, ainda, acrescer outros elementos para proteger o carro blindado, como amortecedores nos vidros para melhor adaptação ao novo peso e reforço na suspensão. Isso significa mais custos. Porém, algumas blindadoras já incluem esses acréscimos durante o processo de blindagem. Por isso, é importante saber de todos os detalhes sobre o serviço antes de começá-lo.

Alternativas

Se o motorista não estiver em condições de custear a blindagem de seu carro, ele pode optar por comprar um carro usado já blindado. Claro que isso requer alguns cuidados: leve-o antes para uma vistoria a fim de certificar-se de que todo o material está em ordem e de que não há problemas na suspensão, nos vidros e na laminação da película. Geralmente, essa vistoria na blindagem e nos componentes do veículo só é paga pelo comprador se tudo estiver em ordem — se houver algum defeito, a responsável pelas despesas será a pessoa que vendeu o carro.

Outra opção é colocar equipamentos de segurança mais baratos, como as famosas películas que aumentam a resistência do vidro contra pancadas. Elas não são úteis contra armas de fogo, mas já representam algum tipo de proteção. Não compensa blindar somente os vidros, pois o custo é alto demais (cerca de 70% da blindagem total), além de não oferecer a mesma segurança.

Avalie bem esses pontos para se decidir sobre qual a melhor opção. Consulte principalmente o seu bolso para não se comprometer com gastos acima de suas condições. Lembre-se de que se você estiver pensando em comprar um blindado novo, leve em conta a relação custo-benefício (veja se vale mais a pena comprar esse carro ou mandar blindar o seu). Para isso, pesquise os preços dos veículos e os valores de blindagem, considerando sempre o nível de blindagem.

Você já teve algum carro blindado na sua frota? Pensa em adquirir esse tipo de serviço? Compartilhe através dos comentários deixando a sua opinião!

0 Flares Google+ 0 Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×